canais iacc

  • Receba notícias de nossos cursos!


    Receber em HTML?

newsletter

acesso restrito

blog

O que é comportamento?

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Twitter

Comportamento é comportamento. Não é óbvio? A resposta é não. Em se tratando de ciência, pode existir uma complexidade no que o senso comum entende como sendo o óbvio. Mas antes de responder a essa pergunta, creio que seria igualmente produtivo começar com um pequeno faz de conta. Imagine que no tempo de Alexander Graham Bell, tido por muitos como o inventor do telefone, alguém lhe apresentasse um smartphone. Para Graham Bell, a partir do que o seu tempo lhe permitiria, talvez não fosse possível chamar um IPhone de telefone, ao menos não na concepção da palavra. Os paradigmas são outros.

 

Lembre-se de que o conceito de aparelho telefone daquela época tinha como única caracterização o fazer e receber chamadas.  

 

Até o presente momento é possível tirar fotos com um smartphone, agendar compromissos, controlar gastos, fazer cálculos, jogar, pagar uma conta ou fazer uma conferência com muitas pessoas. Ambos os aparelhos, antigo e novo, poderiam ser definidos como sendo telefone, mas isso é particularmente verdade para nós que vivemos em 2011. 

 

Vamos aos conceitos da psicologia. A psicologia tradicional e a psiquitria concebem uma divisão arbitrária entre mente e corpo, entendendo o comportamento como sendo apenas nossas ações públicas, passíveis de serem observadas pelo outro. Já os pensamentos e sentimentos seriam outra coisa, algo mais nobre. Daí a necessidade da criação de uma mente - a mente seria a causa dos pensamentos e das emoções, um lócus priveligiado. Mas acredite, a mente é formada por algum “estofo/substância” ainda não explicado cientificamente. Ela continua sendo apenas um conceito, não algo que exista de fato na natureza. 

 

Nesse sentido arbitrário, o emocionar, o sentir, o pensar, imaginar, resolver problemas ou tomar decisões, não seriam comportamentos. Isso ocorre porque somente a pessoa teria acesso as suas reações privadas e ninguém mais. Essa explicação de comportamento equivale a um telefone comum.  Mas claro, ainda assim ela continua sendo um telefone que faz ligações. 

 

Vamos agora para a definição de comportamento na Psicologia Comportamental ou Análise do Comportamento. Para ela, comportamento é a relação do indivíduo com o seu mundo. Nessa relação o indivíduo modifica o seu ambiente e é por ele modificado. Essa relação de interação, entre comportamento e o ambiente em que ele ocorre, é o que concede à ciência comportamental seu caráter contextual de análise. Nesse sentido dizemos que o comportamento é função de sua relação com o contexto, presente e passado. Interessa a história genética da espécie, a história pessoal da pessoa que se comporta e a cultura em que esta se encontra.

 

Dentro dessa concepção, o pensamento e os sentimentos também seriam comportamentos pois eles são nossas interações com o mundo. Mas permita-me exemplificar melhor. Imagine que estou triste em meio a um café, quando me assolam alguns pensamentos referentes a um episódio de briga com meu melhor amigo. Um colega poderia me perguntar “por que você está tão quieto?”, e eu facilmente lhe responderia “porque estou lembrando da briga que tive com fulano”. Mas a despeito dessa explicação ser uma usual que damos no nosso dia a dia, seria talvez mais produtivo perguntar, “o que levou você a ter esses pensamentos?”. E a resposta, esta, retornaria nossa atenção para a minha relação de interação com o mundo – "tenho brigado muito com meu amigo".

 

Essa concepção mais ampla de comportamento dá a oportunidade única para que possamos intervir em nosso mundo. Para mudar os pensamentos e sentimentos negativos, eu poderia tentar não pensar no problema, ou vê-lo sobre outro "ponto de vista". Mas o alcance disso é pequeno, vide a limitação dos livros de auto-ajuda. Mais efetivo seria eu resolver minhas pendências diretamente com o meu amigo. Se eu tiver sucesso em fazê-lo, então talvez eu tenha outros pensamentos com relação ao amigo, e sentimentos muito mais nobres. Em síntese, os sentimentos e pensamentos não acontecem no vácuo.

 

Não é difícil entender o comportamento público ou privado como sendo a relação do indivíduo com o seu ambiente, assim como não é difícil para nós entender que um smartphone envolve muito mais que um telefone do Graham Bell. 

Comentários   

0 #6 E.S.CAna Cassia 01-10-2013 08:45
Ótimo, passei a comprrender melhor o comportamento.. . :-)
Citar | Reportar ao administrador
+2 #5 comportamentoisabela serrinha 30-09-2013 15:03
amei.ainda bem,era pra um trabalho pra escola
Citar | Reportar ao administrador
+1 #4 comportamentoAdriana 03-11-2012 00:43
;-)
Citar | Reportar ao administrador
+1 #3 drdfut6iluiza 24-10-2012 16:18
adoreiiiii :-)
Citar | Reportar ao administrador
-1 #2 comportamento.Rui Silva 19-09-2012 05:26
Adorei seu texto, fiquei a perceber melhor o comportamento, está otimo, parabens e um beijo meu para todos voces! me respondam por mail.
Citar | Reportar ao administrador
+2 #1 comportamentoflávia 09-05-2012 14:59
amei o texto...parabén s ;-)
Citar | Reportar ao administrador

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar